ele

Cresce, cresce sem parar, salta para o meu pescoço como se tivesse três anos, apesar de ser quase da minha altura, desdentado, pestanudo e sorridente. Conta-me histórias intermináveis enquanto caminha ao meu lado, sem nunca perder o fio à meada, diz disparates, come pastilhas, gasta os lápis de tanto os afiar, suja o lavatório com pasta de dentes, espalha legos da Star Wars pelos quatro cantos da casa, corre muito, lê, pergunta-me se merda é uma asneira, só para poder dizer a palavra (ele sabe que é uma asneira!). Não tem a noção do seu tamanho, é bruto, desengonçado, dá-me encontrões, depois beija-me e abraça-me, é meigo, carinhoso e atencioso. Tem sempre fome, acaba de comer e passado vinte minutos tem fome. Distraído, desatinado, crava-me cromos, demora tempo demais a vestir-se, atrasa-se a comer o pequeno-almoço e depois diz para eu estar calma que “já sabes, não gosto de pressa quando acordo”! Diz “duffy”, fixe e épá a propósito de tudo, dança como um adolescente e canta musicas pimbas, gosta de ouvir os Beirute, a PJ Harvey e o BFachada, mas de vez enquanto diz-me para pôr os headphones porque não quer ouvir as minhas músicas. Cheira a lápis e a pó quando vem da escola, sujo, muito sujo e todo pintalgado de canetas de feltro. Tem sempre as mãos quentes e aquece as minhas, na verdade, aquece todo o meu corpo. Cresce.

5 thoughts on “ele

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s