ilha

O começo de uma ilha. Nasce de um livro, da leitura de um livro, e talvez se transforme numa viagem desenhada em muitos traços negros. Claro e escuro. Por agora, vagueio, observo, vejo e começo a riscar. Leio e espreito-lhe os limites geográficos. Mais tarde, embarco.

*fotografias do livro “Calanques” de G.Rébuffat e C.M.Ollive, edições Arthaud, 1957.

4 thoughts on “ilha

  1. Pingback: ziguezagues | papel manteiga

  2. Pingback: travelling light | papel manteiga

  3. Pingback: stop*go | papel manteiga

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s