apneia

Estou em apneia. Começo o dia sem respirar, falta-me o ar, agito-me, procuro-o, não está cá dentro. A manhã inteira em apneia. Saio para almoçar, encontro alguém que gosto de encontrar e quase não falo, não consigo, na verdade nem me lembro das palavras trocadas, não me lembro de nada, não respiro. Continuo em apneia. Passo a tarde a ensaiar maneiras de respirar, inspiro e expiro, de vez enquanto encontro bolsas de ar e aproveito para submergir. É noite, continuo em apneia, começo a aprender a respirar assim sem respirar, preciso de me habituar a este novo conceito, apneia. Fico parada na entrada do quarto dele a vê-lo dormir. Inspiro e expiro, crio novas reservas de ar. Sento-me, escrevo e volto respirar, devagar.

Às vezes, pergunto-me se conseguiria sobreviver sem livros. Sobreviver sim, viver é que não.

One thought on “apneia

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s