um soco no estômago

“O Pássaro Pintado” – a dois capítulos do fim a dor mantém-se, prolongada, assume mutações várias, acompanhou-me toda a leitura, irrespirável. A dois capítulos do fim, sei de antemão que quando passar a última página, a dor não desaparecerá. Um grande livro, brutal, inesquecível.

Na Pó vagueio entre devoluções, encomendas, mails e o “Cidades da Noite Vermelha” de William S. Burroughs, edição Difel.

E Lisboa começa a ficar vazia.

“O Pássaro Pintado”, Jerzy Kosinski, ilustrações de João Maio Pinto, edição Livros de Areia, 2006.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s