belo dia

Tinha este livro guardado há três meses à espera da chegada de um reforço no meu orçamento mensal para o poder comprar – uma espécie de prenda. Hoje finalmente chegou o pagamento de umas ilustrações que fiz e mal cheguei à Pó, armei-me em cliente e comprei-o. Junto veio a biografia de Luiz Pacheco para ler em casa com calma, desde que peguei no livro ainda não o larguei.

Com o dia a começar bem, depois de uma noite inteira acordada a penar com dores, tive ainda direito a uma segunda prenda, assim “a modos que” uma espécie de justiça divina (em que não acredito). Vítor Silva Tavares entra na Pó para entregar livros da & etc e, a propósito de uma pergunta nossa sobre um livro de Alexandre O’Neill editado na Ulisseia, brinda-nos com uma conversa fabulosa: edições apreendidas, armazéns escondidos, Espiga Pinto,  O’Neill e os primeiros versos do “Feira Cabisbaixa”, Ulisseia, colecção Poesia e Ensaio, Pauvert, papel de alcatrão, ele próprio, claro. E eu, eu parva a sorrir, já nem me lembrava das dores de ontem, aprendi tantas coisas durante aqueles minutos, ainda agora, estou a ler sobre algumas delas e a descobrir outras tantas. Belo dia, hoje!

“Uma Semana de Bondade” de Max Ernst, edições & etc, 2010

“Puta que os Pariu! A Biografia de Luiz Pacheco” de João Pedro George, Tinta-da-China, 2011

2 thoughts on “belo dia

  1. Lindo. Que prazer, que boas energias ficam connosco quando nos cruzamos com gente bonita (isto sim é beautiful people) que ainda por cima nos leva a universos de que só ouvimos falar. Grande sortuda…
    Acompanho-te silenciosamente desde o teu ‘grito’ mas hoje não pude resistir. Não só escreves como ilustras muito bem. De novo, que sortuda…

  2. Passei a noite passada a bordo de um livro que eu tinha há tempos mas que havia, sabe-se lá porque esquecido na prateleira. Quando dei por mim já era manhã e os pássaros cantavam. Quando dei por mim a história gritava suas linhas comigo. rs
    Eu gosto da maneira como você escreve aqui nesse blogue, faz-me pensar nas pessoas que conheço e sinto já sabê-las, conhecê-las de algum lugar. No caso, reconheço os rostos, mas no seu caso são as palavras. rs

    bacio

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s