humores de hoje

Os infames* da hora do almoço parecem-me assustadoramente “normais” quando os leio a seguir ao jornal diário, a galhofada dos senhores banqueiros enoja-me e a coisa mais precisa em que consigo pensar é em pedras da calçada, muitas pedras e vidros partidos, os palermas que desatam a falar para me impressionar, não me impressionam nada, detesto fala-barato, quando bebo o meu galão da manhã, apenas necessito de duas coisas, de beber o galão (bem tirado, raro nos cafés de Lisboa) e de estar sossegada, não de empregadas de café novas conversadoras, troco profissionalismo por excesso de simpatia, não gosto de simpatias, lamento.

*“Uma Nova História Universal da Infâmia”, de Rhys Hughes, Livros de Areia 2006.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s