revistas

Há algum tempo, troquei a compra semanal do Ípsilon pela Le Magazine Littéraire. Na verdade, despachava o suplemento do Público durante o pequeno-almoço de sábado, mais por causa do meu trabalho, do que pelo interesse que os artigos e críticas suscitavam; no fim tudo espremido era pouco, muito pouco. Pela mesma quantia, compro mensalmente a Magazine Littéraire e “aquilo dura”, salto algumas das páginas sobre as novidades que não me interessam “por aí além” e concentro-me nos outros artigos e em especial, no dossier temático, sempre bem recheado, com muito para ler e outro tanto para descobrir das várias referências que pesco pelo caminho. Aproveito e também treino o francês.

Comecei a ler o nº2 da Cão Celeste por causa de dois textos – “As Coordenadas Líricas” de Manuel de Freitas e “O Corvo e o Queijo” de Paulo da Costa Domingos, também pelas ilustrações da Maria João Worm que gosto tanto, mas ao que não resisti foi à verve e por isso a comprei. Desagradam-me “falinhas mansas”, pensamentos únicos e também consensos, troco-os de boa vontade por discussões, polémicas e “críticas com crítica”, aprende-se muito mais a discutir do que a abanar a cabeça ao som das concordâncias e nesta revista discute-se, ainda bem!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s