boxe

ragingbull

Do filme de ontem passo para a leitura dos jornais de hoje, e nesta manhã, como em tantas outras dos dias que passam, encontro-me numa espécie de momento “começam a vencer pela pancada”. Estou em esforço, aguento os socos, cambaleio, retomo a posição inicial, sempre mais zonza, mais cansada, aguento o soco, mas já não estou bem aqui, o que leio é tão irreal, contrariamente ao socos, bem certeiros, que se sucedem e magoam, perco a capacidade de resposta porque estou demasiado concentrada a tentar manter-me em pé, lúcida, a resistir, sabendo que é nestes momentos que o soco seguinte pode ser um K.O.
Apelo à arrogância que tantas vezes me ajuda a concentrar, mas a verdade é que a capacidade de resposta começa a simplificar-se demasiado, a abstracção e o raciocínio vão se esfumando e a única reacção é devolver o soco.

Raging Bull de Martin Scorcese, Robert DeNiro.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s