Ernesto Sampaio

IMG_2921

(…)Optamos sem hesitar pela segunda solução. A arte é passional, vivemos numa atmosfera de crime, de perseguição, como bem o viu Kafka no Processo ou Chirico em Hebdomeros. A arte não é nunca sentimental, nunca moral: é contra a ordem estabelecida, contra a classe dominante, contra o conformismo, contra os bonzos de toda a espécie e proveniência. O Parténon prova-o:a arte (já é altura de dizer antes a poesia) é, ou devia ser, um paiol!”*

A propósito da muito bem-vinda edição da Averno, “As Coisas Naturais” (com um belo posfácio de Manuel de Freitas), regressar ao fabuloso Ernesto Sampaio.
Começar por “Ideias Lebres” lido há muito tempo e continuar, aproveitar as existências nas estantes das Bibliotecas de Lisboa e ler de uma ponta à outra os livros que, ao longo dos anos, fui espreitando pelas livrarias desta cidade. E o senhor que se segue é “Feriados Nacionais”, também editado pela Fenda.

“Ideias Lebres” de Ernesto Sampaio, Fenda 1999.(*)
“Feriados Nacionais” de Ernesto Sampaio, Fenda 1999.
“As Coisas Naturais” de Ernesto Sampaio, Averno 2013

IMG_2702

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s