.

IMG_3417

Hoje dei um murro num carro, provavelmente não foi uma boa ideia trazer o Cossery da biblioteca.

Também veio a Maria Gabriela LLansol, mas isso não se traduz em qualquer espécie de equilíbrio.

“O Tempo dos Assassinos” de Henry Miller é um livro tão inebriante quanto perigoso.

Na Pó leio o David Foster Wallace, a escrita contínua e descritiva, observadora, tão cínica quanto perspicaz diverte-me, diverte-me mesmo.

Para a semana chega a poesia completa do Poe e sei que isso será a única coisa boa que escreverei no outro diário.

Lembro-me demasiadas vezes como era sorrir.

“O Tempo dos Assassinos – Um estudo sobre Rimbaud” de Henry Miller, Hiena Editora 1985.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s