.

2.JPG

Continuar a ver.

“É uma necessidade de naturezas poéticas, se não queremos dizer ânimos humanos em geral, de sofrerem o menos possível de vazio, de se apropriarem pela sensação de tanto mundo quanto possível, de procurarem a profundidade de todos os fenómenos e exigir sempre uma totalidade humana.

(…) Nada para além do poético purifica o ânimo tanto do que é vazio e comum como essa perspectiva das coisas, com isso um mundo é transportado para o que é singular e os fenómenos superficiais ganham com isso uma infinita profundidade. Se não for poético tão-pouco é, como V. próprio diz, humano; e o humano é sempre o início do poético, que é apenas o seu ponto culminante.”

Carta de Schiller a Goethe, 7 de Setembro de 1797,

de “Sobre a Poesia Ingénua e Sentimental”, Friedrich Schiller

1.JPG

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s