.

11062169_853550111393060_5490315556853684581_o

Fotografia de Édouard Boubat que encontrei hoje nos trabalhos da ennui. Trazê-la para aqui como uma espécie de espelho para onde quero olhar, deveria dizer “estar”.

Nos sítios e caminhos que vamos fazendo nossos, gosto de te ver crescer pequeno rapaz grande!

20150616_121415

.

20150612_220702

20150614_121037

Sossego, chuva, “Rara & Curiosa – os papéis avulsos de Llansol”, desenhar.

E de dia para dia a Lisboa que conhecia, vai morrendo. Desço do Carmo à Praça da Figueira e constato que não existe (pelo menos como eram) nenhum dos cafés onde passava horas a ler, e que as suas lojas vizinhas com idades e vidas diferentes, são agora coisas que não me interessam ou montras de vidros partidos e esqueletos de madeira e ferro. Tristeza.

20150612_174825

.

20150612_192319

Coisas boas que chegam:

uma prenda de anos que o correio tardou a entrega e que junta ao facto de ser um livro muito desejado, a preciosidade de ser a 1ª edição americana e de uma excelente editora – a Pantheon Books.

os amigos que nos visitam e trazem livros irresistíveis e canetas para desenhar embrulhadas em “papéis do outro lado do espelho”.

20150612_192211

20150612_192449

.

20150610_095025

Desfrutar o dia de descanso.

Desenhar agora com as tesouras e os papéis, mais tarde regressar aos pincéis.

F de Fiama:

A voz destas palavras ondula.

Vejo o plano da página por ilusão

superficial. Um artifício sem

repouso. O fim que ainda espera

uma forma. O ciclorama entre

as páginas da leitura e o vácuo.

de “Três Rostos”, Fiama Hasse Pais Brandão, Assírio & Alvim 1989

20150608_234204

20150609_113605